Quando me senti a pessoa mais rica do mundo, mesmo estando desempregado

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Na atual crise econômica do Brasil, com o desemprego a mais de 13% e quase 14 milhões de brasileiros sem ocupação, é normal as pessoas “se agarrarem” ainda mais aos seus trabalhos.

“Se eu perder meu trabalho, não vou ter como sustentar minha família.”
“Minha casa, meu carro, a escola das crianças... tudo isso depende do meu salário. Não posso arriscar perder meu emprego.”
“Não aguento mais meu trabalho, mas tenho todas as minhas contas pra pagar.”

Frases como estas acima são cada vez mais comuns. Momentos mais complicados da economia aumentam significativamente o risco de demissão, e também o receio de não conseguir pagar as contas ao final do mês.

Sacrifícios por depender de um salário

Assim, mesmo aqueles profissionais que já estão esgotados do trabalho e do chefe, respiram fundo e decidem aguentar um pouco mais, já que “muita gente gostaria de ter a oportunidade de ter um trabalho como esse”.

Com esse raciocínio, acabam sacrificando vários anos da sua vida e da sua carreira profissional em um trabalho que já deixou de fazer sentido ou de trazer um mínimo de satisfação pessoal.

Todo esse sacrifício normalmente é justificado como “algo temporário”, pelo menos até que a economia melhore e o desemprego diminua.

Mas passam anos e mais anos, as despesas e responsabilidades continuam aumentando, assim como a grande dependência de um salário na conta todo mês.

Nada de errado com o fato de contar com um salário. Isso é ótimo!

Mas tudo de errado com o fato de se depender de um salário, sem uma estratégia bem definida para que gradativamente se possa conquistar a sua autonomia financeira.

Uma alternativa perfeitamente viável

Poder trabalhar com o que se gosta, sem ter a preocupação sobre as contas a pagar ao final do mês. Melhorar gradativamente o seu padrão de vida a cada ano, mesmo que a situação do país não seja favorável. Ter a tranquilidade financeira para poder realizar os seus sonhos e os da sua família, sem se enrolar em dívidas.

Tudo isso faz parte do conceito de “autonomia financeira”.

Durante anos trabalhei para grandes bancos e bolsas de valores em alguns dos maiores centros financeiros do mundo, como Londres, Madrid e São Paulo. Foi uma carreira bem interessante e dinâmica, que me permitiu aprender muito sobre gestão financeira diretamente com alguns dos melhores profissionais do setor.

Até que resolvi dar o passo seguinte: deixar para trás uma carreira internacional consolidada, e buscar um novo trabalho no qual eu tivesse maior satisfação, mais liberdade, e principalmente que me permitisse impactar a vida de outras pessoas e deixar um legado importante.

Nesse momento, eu também poderia ter pensado que seria mais “seguro” continuar no meu trabalho, mas a decisão já estava tomada! Eu tinha que buscar o meu novo caminho!

Falei com meu chefe e pedi demissão, mesmo que naquele momento eu ainda não tivesse uma idéia bem definida de qual seria esse novo caminho a seguir.

Tomando riscos calculados

Talvez você esteja pensando que sair de um trabalho seguro e com muitos benefícios em um grande banco foi uma atitude inconsequente e de altíssimo risco.

Afinal, eu poderia demorar bastante tempo para encontrar outro trabalho, ou minha idéia poderia simplesmente não funcionar, e eu não teria como cobrir meus gastos e sustentar minha família.

Mas, o meu pedido de demissão foi apenas um passo mais no meu processo de autonomia financeira.

Há bastante tempo, eu vinha me preparando para isso: com minhas economias e com uma boa gestão do meu dinheiro, eu tinha construído um “colchão de liquidez” que me permitia não apenas passar um bom tempo sem precisar trabalhar, mas também investir no meu novo projeto sem a menor pressão de ter que dar certo já nas primeiras tentativas.

Autonomia financeira para seguir novos rumos

Me lembro como se fosse hoje do meu primeiro dia desempregado. Poderia estar preocupado, deprimido, ... mas eu estava me sentindo a pessoa mais rica do mundo!

E não apenas pela situação financeira que eu tinha conquistado, mas principalmente por poder finalmente dedicar um tempo para mim, para que eu pudesse repensar meus valores e buscar novos objetivos que me trouxessem maior satisfação profissional e pessoal.

Nesse momento, percebi que alcançar a autonomia financeira representa muito mais que um valor na conta corrente, e pode significar uma nova vida de mais realizações e conquistas.

E de repente estava definido o meu novo caminho profissional: o caminho de ajudar outras pessoas, literalmente centenas de outras pessoas, a ter muito mais crescimento em diversos aspectos das suas vidas, a partir da conquista da sua própria autonomia financeira.

 

©2018 Copyright. Todos os direitos reservados

Agência de Marketing Digital 360, Web Design e Web Master (Criação de Sites e Lojas Virtuais, Especialistas em Google AdWords, Otimização de Sites SEO, Email Marketing, Mídias Sociais Facebook, Youtube, Twitter - Agência Sincro) SMM - Agência Sincro